sexta-feira, 15 de outubro de 2010

~~º~~ Amo quando chega à madrugada ~~º~~


Amo quando chega à madrugada,
E ouço o som da noite...
Sento na lua, quieta parada
Apenas ouvindo...
Ouço a respiração da terra,
O pulsar do coração do mundo.
É um som misterioso,
Tem algo de enigmático...
É o som do mundo!
Que dentro de mim faz eco
Som que me encanta, me instiga
Que me faz perguntas
E não possuo respostas.
E continuo assim quieta, parada
Quase sem respirar...
Esperando... Ouvindo...
O respirar da Terra,
O som do silêncio,
O som do mundo...

3 comentários:

silvo disse...

En el amanecer se ve la belleza del cambio, precioso, um beijo

manuel marques disse...

A madrugada se arrasta à dez músicas por hora...

Beijinho.

Bom fds.

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Olá Princesa. Há muito não vinha cá...mas agora, quase de madrugada, resolvi entrar e deparei-me com este lindo poema. Nada como a noite...como a madrugada para se ouvir todos os sons...escutar todas as perguntas e tentar descobrir todas as respostas; as perguntas que sempre nos fazemos a nós mesmos, com o silêncio da noite se tornam mais prementes; olhamos para o céu...umas vezes escuro como breu, outras estrelado e procuramos as respostas... às vezes elas chegam, outras não. É próprio do ser humano...viver inquieto, sempre com dúvidas. Parabéns Princesa e um bom Domingo Beijinhos
Emília