sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

~~º~~ Luz cristalina ~~º~~


Quando o sol nasce,
Luz cristalina,
A derramar seu calor,
Como um colar de perolas cristalinas,
Brilhando,
Pulsando,
Era ma minha pele,
Macia a ser acariciada,
Nas tuas mãos,
Sinto, transpiro,
Meu coração a pulsar,
Querendo alcançar,
O centro desta chama,
Que queima em meus olhos,
Encandeia minha alma,
Na textura da tua pele,
Na loucura a que isso se refere,
Quero abrir-me,
Sentir o sol a banhar,
Meu corpo nu,
Derreter o frio,
Fino gelo que cobre,
Aplaca em meus olhos,
A solidão me é um remédio amargo,
A correr como um véu,
No meu coração destroçado,
Queria juntar os pedaços

8 comentários:

silvo disse...

Muy hbellamente describes en este poema sentimientos que elevan de categoría a quien los siente, besos

HSLO disse...

Postagem linda...amei a imagem.

abraços
de luz e paz

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Muito lindo,Princesa. Beijos e parabéns

manuel marques disse...

Os seus poemas são uma luz divina, um raio celestial .

Beijinho.

Sonhadora disse...

Minha querida

Belo e nostálgico...nem sempre conseguimos juntar os pedaços...vão ficando pelo caminho.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Víctor disse...

Lindo poema, y hay que dominar la soledad.

Muchos saludos.

Hasta luego

Olavo disse...

Ah que eu tambem queria juntar todos os cacos..
Bjs otima semana

Vem desfrutar do Amor de Deus disse...

Querida amiga...
Estou aqui tb tentando juntar os pedacinhos...buscando encontrar meu equilibrio e dar a volta por cima... que lindo esse poema...voce sempre se superando..
Tudo continua lindo por aqui...
Ahhhhhhhhhh e agora falta pouco pro filhote voltar hem??? estou acompanhando e penso que esse natal sera o mais lindo pra voce...
Vem contar pra gente depois como foi ta?

bjs carinhosos
Marcia