segunda-feira, 16 de março de 2009

LEMBRAMÇAS...


As horas que passo comigo,

são repletas de lembranças,

apenas isso.

Não há palavras que possam salvar-me,

por isso sobrevivo de esperança.

Quem sabe em outra oportunidade,

eu demonstre fragilidade,

sem esta determinação criada por defesa.

Quem sabe em uma próxima vez,

eu seja dócil como as flores de uma primavera

e afável como uma criança.

Quem sabe o amor me encontre na surpresa
e eu sinta vontade de segui-lo...

cega, mas feliz e sem receio.

Quem sabe esta mesmice se acabe
e eu volte a sorrir como antigamente,
despreocupada com o tempo que passa,

devolvendo-me a vontade de ser feliz...



1 comentário:

Tentação disse...

olá gostei muito do seu blog,e a musica muito mais fica muito bem.bjs