sábado, 18 de abril de 2009

~~ºº~~ AMO ~~ºº~~


Amo... 

  as pedras, os astros 

e o luar que beija as ervas do atalho escuro, 

  Amo as águas de anil 

e o doce olhar dos animais, 

divinamente puro. 

  Amo a hera que entende a voz do muro 

 e dos sapos, o brando tilintar 

  De cristais que se que se afagam devagar, 

  E da minha charneca o rosto duro. 

  Amo todos os sonhos que se calam 

  De corações que sentem e não falam, 

  Tudo o que é Infinito e pequenino! 

  Asa que nos protege a todos nós! 

  Soluço imenso, eterno, que é a voz 

  Do nosso grande e mísero Destino!... 

  No desequilíbrio dos mares, 

As proas giram sozinhas... 

  Numa das naves que afundaram 

 é que certamente tu vinhas. 

Eu te esperei todos os séculos sem desespero 

e sem desgosto, 

  e morri de infinitas mortes guardando 

 sempre o mesmo rosto 

  Quando as ondas te carregaram meu olhos, 

 entre águas e areias, 

  cegaram como os das estátuas, 

a tudo quanto existe alheias. 

  Minhas mãos pararam sobre o ar 

e endureceram junto ao vento, 

e perderam a cor que tinham 

e a lembrança do movimento. 

  E o sorriso que eu te levava 

desprendeu-se e caiu de mim: 

  e só talvez ele ainda viva 

dentro destas águas sem fim. 



5 comentários:

Nely disse...

Obrigado pela visita Princesa.
Amei também o teu blog, de magma e sol, amei as palavras, o sentir, o que dás em cada frase, em cada detalhe...
O teu sorriso VIVE na alma de quem te visitar.
Vou seguir-te...Princesa.
Beijo de luz.

Palma da Mão disse...

Delicia Princesa, que delicia...
Amei, e adorei a tua visita,obrigada pela força:)
Beijinhos
Liliana

Momentos felizes...(Juliana Moreira) disse...

Obrigada pela visita !!! Tb gostei de seu blog ! Beijo grande ! Jú

Aqui - Ali - Acolá disse...

Boa noite Princesa:

AMO:

Este é o nome deste belo post.

Recíproca de mim:

AMO..

Quanto eu amo o que amo
Poderá o coração dizer tudo?
Impossível tal missão
O que já amo, e o que virá depois para eu amar?
A imaginação também ama
Quando e como não sei
Imagino tanta coisa
Coisas que eu não vejo
Mas coisas que tanto desejo
Já amo a Vida, a Natureza
O Sol, a Lua, as Estrelas
O Mar, as Flores
Os Rios, Montes e Vales
Sonhos de raras Belezas
Alguém que vejo e não sinto
Os Campos em Flor
A Noite (Minha Companheira)
Os Animais, o Vento
Tudo que é pequenino mas belo
Amo a quem me ama em todos os sentidos.

Quando umas mãos se tocam em outras mãos nasce um trepidante amar sem fim.
Aproxima-se a fugaz crença de um amar que gira à volta do mundo sem parar.
É como o querer alguém num doloroso sem fim e não o poder encontrar.

Aquele Sapatinho de cristal que o Princepe tem em seu poder e não encontra a bela sua dona faz correr o sangue em seu coração num ápice tão rápido, que tudo abandona para
no pé de veludo poder encaixar.

Isto tudo passa na mente de uma pessoa que com rumo mas sem alcance
sonha o amanhã como um paraíso dos céus.
Tanta beleza o mundo tem e ainda não se conhece!..

Já dizia o imortal Poeta Camões:

Ó minha amada tão bela, aqui onde estou sozinho na noite, por ti eu expio os meus pecados de amor.

Será pecado amar?

Quando o Homem morreu por todos nós para nos salvar com todo o seu amor AMAR É A COISA MAIS MARAVILHOSA DO MUNDO!...

-----------------------------------

Este teu post, é mais um para a minha preciosa colecção daquilo que eu escolho e que me toca a alma.

Bjos, Domingo muito feliz eu te desejo e (UM VIVA AO AMOR)..

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Amigo é aquela pessoa que o tempo não apaga,
que a distância não esquece,
que a maldade não destrói.

É um sentimento que vem de longe,
que ganha lugar no seu coração
e você não substitui por nada.

É alguém que você sente presente,
mesmo quando está longe...
Que vem para o seu lado quando você está sozinho
e nunca nega um sentimento sincero.

Ser amigo não é coisa de um dia,
são atos, palavras e atitudes
que se solidificam no tempo
e não se apagam mais.
Que ficam para sempre como tudo que é feito
com o coração aberto.

Um bom domingo e uma semana cheia de amor e carinho para você e toda tua família
Um abraço do amigo
Eduardo Poisl